Aproveitando a chuva, decidi matar aula pra ficar em casa e adiantar alguns trabalhos de faculdade. Dentre os trabalhos finais, eis um deixado para última hora – sempre tem um desse… – para a disciplina de Psicologia Comunitária, que na verdade estuda a temática “Família”. Estou bem eu escrevendo sobre as mudanças no conceito de família, sobre as questões de mães/pais solteiros, homoparentalidade e sobre a questão dos papéis dentro da família, sobre os filhos poderem e terem o espaço de ensinar os pais…

Daí meu telefone celular toca. Meu pai. A pergunta do outro lado: “Filha, você sabe a minha senha do msn?”. “Pai, você não decorou?” “Liguei pra Laisa mas ela também não sabe… vê aí pra mim quantas bolinhas são…”

É uma pena trabalho científico de faculdade não incluir peripécias da vida privada. A não ser, claro, que tenha uma singela “Ambrósio et al, 2008″ no final da citação.

ps: e faltam quantos dias mesmo para as férias?