internet


Eu não sei quanto a vocês, mas essa está sendo uma semana estranha para mim.

Sei que provavelmente o nome “Michael Jackson” vai ser escrito zilhões de vezes por blogs, orkut, sites, twitters e afins na net. Eu não sei quanto a vocês, mas às vezes dá uma sensação que gente famosa não morre, sabe como é? Quando minha irmã me chamou e anunciou que o MJ morreu eu logo pensei “ah, tá de brincadeira… isso é boato”, como se isso fosse impossível de acontecer. São figuras que eu cresci vendo, fazendo sucesso, influenciando pessoas, sendo processado (rá, não aguentei!) e daí, pronto, acabou.

Outra coisa, que me deixa bem mais triste, foi a morte da eterna pantera loira Farrah Fawcett. Nessa semana mesmo vi toda feliz uma matéria no jornal falando sobre o pedido de casamento que recebeu do seu companheiro… e daí, dois dias depois, ela morre. O que me leva a recordar do menino aqui de Vila Velha que estava naquele avião pra França e tinha acabado de ficar noivo.

Eu fico muito pensativa com acontecimentos assim, em como a vida é breve, passageira… me consola conhecer algo que me dá esperança, que me faz sonhar com uma vida futura.

Não sei. Só precisava escrever pra racionalizar tudo isso. Mas, na verdade, é tudo sentimento e sensação.

E você? Como sentiu essa semana?

Tenho alguns rascunhos aqui no wordpress mas vou deixar de lado um pouquinho e falar de um novo vício virtual meu. Trata-se do SkoobBooks, ao contrário – , que eu apelidei carinhosamente de “orkut de livros”.

Lá, você cria uma conta e uma estante virtual com todas as obras que você já leu em sua vida, está lendo atualmente, ou tem vontade de ler. Além disso, pode escrever resenhas, dar notas aos livros, conhecer pessoas que também leram aquele seu livro favorito – ou aquele que você odiou – e trocar idéias.

Outras coisas bacanas são: compatibilidade literária, histórico de leitura (que mostra a sua evolução de leitura, do dia que começou até o término), recados, cadastro de novos livros…

Eu adorei a idéia, que vi no blog do editor [da paradoxo] e recomendo. E se você gostou também, cadastre-se e me adicione (sem reparar na minha cara idiota do perfil).

Outro aviso é que adicionei nos meus links ao lado o endereço de algumas meninas que me dão o prazer das suas visitas. Vejam se há algum erro, sim?

Logo voltaremos com nossa programação normal e mais textos, devaneios, idéias absurdas e lamúrias do coração.


Se eu participasse disso um dia, realizaria um dos meus mais incríveis sonhos!

E é com essa que eu volto de excelentes férias!

ps: pra quem não sabe, isso é uma “releitura” de dois excelentes vídeos do youtube: o clássico Evolution of Dance 1 e Frozen in Grand Central.

1

sem-titulo

terapia

Essas e outras delícias de micro-contos na página do autor, Samir Mesquita. Eu me apaixonei pela idéia, super criativa. Vale a pena ler outros contos – e adquirir o livrinho – .

Vi no bem legal “Bem Legaus!“.


sss..
Upload feito originalmente por gogoboy

Já não é toda bela assim.
Se você quiser ajudar, a melhor forma agora é em doações em dinheiro. Enviar roupas e mantimentos é uma etapa mais para frente.

Para doar, é o seguinte:
– Banco do Brasil (BB)
agência 3582-3, conta corrente 80.000-7

-Banco do Estado de Santa Catarina (Besc)
agência 068-0, onta corrente 80.000-0

O depósito deve ser creditado ao Fundo Estadual de Defesa Civil-Doações (CNPJ: 04.426.883/0001-57).

UPDATE: E aqui no ES – doações
Pontos de arrecadação

– Secretaria Municipal de Ação Social (Semas)
Avenida Champagnat, 521, Praia da Costa, Vila Velha
Telefones: 3185-5614, 3185- 5602 ou 3185- 5607

– Teatro Municipal de Vila Velha
Praça Duque de Caxias, Centro

– Sede do projeto Aprender Fazer e Vender
Pracinha de Coqueiral de Itaparica
Telefone: 3389-6183

– Tenda especial
Praça Duque de Caxias, a partir desta sexta-feira (28)

Lista de prioridades
– Roupas diversas (crianças, mulheres e homens);
– Roupas de cama;
– Calçados de todos os tamanhos
– Colchões / colchonetes;
– Fraldas descartáveis de todos os tamanhos para crianças;
– Alimentos não perecíveis (arroz, feijão, carne de sol, sardinha, atum, óleo, macarrão etc.);
– Leite e biscoito para as crianças;
– Leite em caixinha, leite em pó, mucilon, cremogema, creme de arroz, maisena
– Cestas básicas;
– Carnes em conserva;
– Galões de água
– Móveis
– Eletrodomésticos em bom estado (fogão, geladeira, etc)

R$ 1,00 agora vai ajudar, e muito.

Que Deus abençoe as pessoas desabrigadas…

Aproveitando a chuva, decidi matar aula pra ficar em casa e adiantar alguns trabalhos de faculdade. Dentre os trabalhos finais, eis um deixado para última hora – sempre tem um desse… – para a disciplina de Psicologia Comunitária, que na verdade estuda a temática “Família”. Estou bem eu escrevendo sobre as mudanças no conceito de família, sobre as questões de mães/pais solteiros, homoparentalidade e sobre a questão dos papéis dentro da família, sobre os filhos poderem e terem o espaço de ensinar os pais…

Daí meu telefone celular toca. Meu pai. A pergunta do outro lado: “Filha, você sabe a minha senha do msn?”. “Pai, você não decorou?” “Liguei pra Laisa mas ela também não sabe… vê aí pra mim quantas bolinhas são…”

É uma pena trabalho científico de faculdade não incluir peripécias da vida privada. A não ser, claro, que tenha uma singela “Ambrósio et al, 2008″ no final da citação.

ps: e faltam quantos dias mesmo para as férias?

Enquanto não tem saída e eu preciso estudar – e matar aulas para dá conta de tudo – faço uso de boas coisas da net para manter o mínimo de atualização. Essa aqui é de um blog que conheço a pouco tempo, mas tem ótimas tirinhas. Minha favorita, até agora:

Racismo

Racismo

Para mais, é só clicar aqui.

Página seguinte »